HERPES ZOSTER E SUA NEVRALGIA

Inserida em: 11/04/2015

1) Todas as dores que existem melhoram com o repouso. Herpes Zoster é exceção. 

2) O tratamento feito na fase inicial, precocemente, encurta a duração dos sintomas, particularmente a duração da dor. A nevralgia “pós-zostérica” pode se estender por vários meses e causar grande sofrimento.

3) Temos de manter nosso paciente executando suas atividades diárias, sobretudo quando se trata de pessoas idosas. Os idosos, em consequência da nevralgia, param suas atividades e se deitam. Isto piora muito seu estado físico e psíquico. Não devem se deitar durante o dia!

4) O frio é mal tolerado pelo paciente. Importante pedir que se agasalhe quando está chegando o fim de tarde, sobretudo no inverno. 

5) Paciente com herpes zoster deve evitar sair à noite. A friagem sempre faz mal.

6) O paciente precisa ser advertido que a melhora da dor é progressiva. Em geral são crises dolorosas, em pontadas (o paciente diz “em facadas”), que vão se tornando mais espaçadas e menos intensas.

7) Quando o paciente é corretamente tratado, desde o início, o período de nevralgia intensa é superado mais rapidamente.

NOTA – Para maiores informações procurar em Arquivo Dermatológico este tema.



Palavras-chave: HERPES ZOSTER E SUA NEVRALGIA