ARQUIVOS TIPO ATLAS

ACNE VULGAR NÓDULO-CÍSTICA MODERADA ACNE GRAU III

Autor: Nelson Guimarães Proença

Inserida em: 14/05/2018


CASO 1 (34836 )

O rapaz tem 20 anos de idade, sua acne se iniciou aos 14 anos, agravando apenas nos últimos 6 meses. Ao exame foi constatada a presença dos componentes habituais da acne (seborreia, comedões, pápulas, pústulas), havendo marcada tendência à formação de lesões nódulo-císticas e consequentes cicatrizes. Este caso melhorou bem com isotretinoina, mas deixou cicatrizes anetodérmicas no dorso.





CASO 2 (22077 )

Um rapaz de 16 anos, origem oriental, consulta por apresentar acne desde os 14 anos de idade. Ao exame foram lesões pustulosas e nodulares, sendo classificado como Grau II “moderado”.





CASO 3 (36020)

Um rapaz de 18 anos consulta e informa ter acne desde os 15 anos de idade. Agravou subitamente, há 2 meses, com lesões nodulares e supurativas, na face e no tórax.





Comentários

Acne vulgar representou em nosso consultório privado, de Dermatologia, 7% do total das consultas. Em se tratando de adolescentes, este percentual foi muito maior.

Os comedões — popularmente chamados “cravos” — representam a primeira etapa da formação das lesões que caracterizam a acne. A secreção sebácea retida e acumulada no folículo piloso, mais os restos celulares não eliminados, representam um material propício para o desenvolvimento de micro-organismos. Um habitante folicular sempre relacionado com a acne é o Corynebacterium acnes. Acredita-se que desempenha papel preponderante nos aspectos inflamatórios que se sucedem: pápulas, pústulas, nódulos, lesões abcedadas.

Classificamos a acne de acordo com o aspecto clínico predominante: comedoniana, pápulo-pustulosa, nódulo-cística. Os casos acima apresentados são nódulo-císticos, moderados.

Ao examinar o(a) paciente levamos em conta a presença de: seborreia, comedões brancos, comedões negros, pápulas, pústulas, nódulos, lesões císticas, cicatrizes. Estas lesões se distribuem pela face, dorso e região pré esternal. Habitualmente avaliamos a intensidade das lesões concedendo cruzes, de (+) até (++++). Com isto procuramos classificar a acne em graus de intensidade, que vão de (I) até (IV).


Palavras-chave: Acne vulgaris; Acne nódulo cística.