DERMATOLOGIA BASEADA EM EXPERIÊNCIA

No dia-a-dia da prática médica há uma convergência de duas vertentes.

A primeira é a que provém do estudo e do aprendizado, também do acompanhamento do que é novo, sabendo utilizar o conhecimento que foi acumulado através dos tempos. A segunda vertente resulta da aplicação prática daquilo que aprendemos, enfrentando e buscando superar os desafios oferecidos pela patologia cutânea.

Há uma avalanche de pesquisas realizadas todos os anos, em todos os países do mundo, isto exigiu a criação de um filtro que permita separar o joio do trigo. Foi por este motivo que surgiu e passou a ter destaque a Medicina Baseada em Evidências. Ela se propõe a fazer exaustiva revisão dos trabalhos publicados sobre determinado tema, selecionando aqueles de maior crédito. A propósito, o que se vê é que somente uma minoria deles é aceita como válida. Não há dúvida de que a Medicina Baseada em Evidências tem contribuído para alicerçar a progressão do conhecimento sobre bases mais consistentes.

Ao passar este conhecimento para a prática clínica, precisamos estar atentos aos resultados obtidos, pois são estes que permitirão avaliar se estamos nos aproximando ou nos distanciando dos objetivos que pretendíamos alcançar. Ao exercer a boa Medicina, a cada dia que passa, estamos somando ao conhecimento universal também a nossa experiência pessoal.

Cabe então perguntar: a experiência pessoal merece ser transmitida? Cremos que sim.

Ao longo de muitas décadas de prática em consultório de Dermatologia, tendo sido possível acumular tal experiência, acreditamos ser útil compartilhar o que tal prática nos ensinou, sobretudo com os colegas mais novos, os que estão se iniciando. Ao lado da MEDICINA BASEADA EM EVIDÊNCIAS, tão prestigiada hoje, não é demasiado transmitir um tanto da DERMATOLOGIA BASEADA EM EXPERIÊNCIA. Esperamos que esta iniciativa seja útil para os que nos visitarem.